• Cintia Caciatori

Maior mina de ouro aberta à visitação do mundo: como visitar a Mina da Passagem em Mariana

Visitar a Mina da Passagem é um programa muito interessante na cidade de Mariana, no interior de Minas Gerais. É uma imersão na história do período colonial, até porque se trata da maior mina de ouro aberta à visitação do mundo. Como eu estava bem pertinho, na cidade de Ouro Preto, não pude deixar de fazer.



Estávamos de carro, fazendo uma road trip pelo Sudeste do Brasil. O trajeto do centro de Ouro Preto até a Mina da Passagem é de apenas 11,4km e dura 16 minutos de carro. Veja o mapa:


No local há bastante estacionamento disponível. Na saída é bom dar uma gorjeta aos cuidadores, já que o estacionamento não é pago. Feito isso, fomos até a bilheteria. O ingresso custou R$75 e nos dirigimos até a “entrada” da mina.


Maior mina de ouro aberta à visitação do mundo: como visitar a Mina da Passagem em Mariana

Havia outras pessoas aguardando, já que a visita é feita em grupo. Um guia acompanha todo o trajeto e explica toda a história da época. Confesso que estava um pouco apreensiva enquanto aguardava, pois sou um pouco claustrofóbica. Mesmo com friozinho na barriga eu fui!




O meio de transporte para acessar o interior e subsolo é como se fosse um trenzinho aberto, com vários assentos. Não sei o nome correto, mas alguns chamam de vagoneta ou trolley.

O percurso até o subsolo é bem rápido. São apenas 315 metros e 120 metros de profundidade.



Apesar do frio na barriga, logo fiquei relaxada. O interior é bem espaçoso. As galerias são altas e frescas. Sem falar nas lagoas de água cristalina que se formaram após o fim da extração. É de um azul incrível. Há também a possibilidade de fazer mergulho, mas só profissionais. Só de pensar me dá uma aflição! (risos).



Na visita o guia nos contou como era feita a extração do ouro e como era a realidade dos escravos. Quanta tristeza! Trabalhavam todos nus e de forma exaustiva. Se não tivessem bom rendimento, mal recebiam comida.

Por este motivo, a expressão “meia tigela'' surgiu. Se o escravo tivesse bom rendimento recebia uma tigela inteira de angu, caso contrário recebia apenas meia tigela.

E assim nasciam e morriam em meio a todo esse absurdo do período escravocrata. Por isso é tão importante as medidas de reparação histórica. Tudo isso é muito recente e os negros sofreram e ainda sofrem até hoje.




Depois do guia nos contar como funcionava a Mina da Passagem em detalhes, retornamos com a vagoneta até a superfície. Tivemos uma demonstração de como o ouro é garimpado num instrumento chamado bateia (parece um prato grande). Um trabalho bastante demorado para obter um farelinho de ouro!


Maior mina de ouro aberta à visitação do mundo: como visitar a Mina da Passagem em Mariana

E foi assim que a visitação da Mina da Passagem se encerrou. Para mais detalhes acesse o site oficial. Eu fiz um vídeo completo sobre Ouro Preto e a Mina na Passagem. Acesse o canal e se gostar inscreva-se!