top of page
  • Cintia Caciatori

Prenzlauer Berg: o bairro mais alternativo de Berlim



Prenzlauer Berg é o bairro mais alternativo de Berlim e eu não fazia ideia disso. É só andar pelas ruas e perceber a quantidade enorme de bares, restaurantes, lojas, galerias e cafés. Tudo estiloso e alternativo, do jeito que a gente gosta. Passei duas semanas no bairro, onde fiz meu curso de alemão. A escola GLS fica na Kastanienallee, uma das ruas mais importantes e movimentadas do bairro (pensa na felicidade da pessoa aqui). Visitei o bar de cervejas e drinques “An einem Sonntag im August" e comi muita pizza e doner kebab nessa rua. Esse é o campus da escola, fiz o vídeo da janela do quarto:




An einem Sonntag im August


É importante saber que Berlim tem um sistema de transporte público muito eficiente, apesar de estar muito caro. Os trens, metrôs e trams (bondes elétricos) são todos interligados. Inclusive, muitos trams passam em frente da escola e em muitas outras ruas do bairro. Interessante saber que o sistema de bondes de Berlim é um dos mais antigos do mundo e só está presente nos bairros que pertenciam à parte de Berlim Oriental.



Outra rua que caminhei bastante e visitei muitos bares foi a Oderberger, com destaque para os bares Nemo, Kapitalist e Burger World Berlin.



Não posso deixar de citar o Mauerpark onde acontece todos os domingos o mercado de pulgas além de oferecer culinária de várias partes do mundo. Descobri totalmente ao acaso. Estava um domingo frio e chuvoso, era fim do dia e tínhamos voltado de Dresden, bem cansados da viagem. Percebemos uma movimentação na rua e resolvemos ver onde ia dar… que foi no Mauerpark.



Apesar do frio e chuva fiquei maravilhada com a atmosfera do mercado e das pessoas. No Mauerpark há também uma parte do Muro de Berlim onde é permitido fazer grafite. Foi lá que conheci a Weihenstephan: a cerveja mais antiga do mundo, produzida desde os anos 800.


Outro lugar imperdível é o KulturBrauerei, uma antiga cervejaria que virou um complexo com várias atividades. Há casas de espetáculos, lojas e o museu com exposição permanente sobre a vida cotidiana durante a RDA (República Democrática Alemã ou Alemanha Oriental).



É possível saber como eram os apartamentos da época, cômodos de casas, escritórios, mercados, modelos dos carros e entender toda linha do tempo até a reunificação em 1990. Neste complexo há todos os anos um dos mercados de natal mais famoso da cidade e no verão há muitos eventos ao ar livre. Como fomos em janeiro, não pegamos esses eventos.


Antes de continuar este post e contar sobre a história do bairro, vou deixar umas dicas de passeios gratuitos para explorar Berlim:


Prenzlauer Berg hoje é considerado um bairro nobre e a história é bem interessante...geograficamente situa-se na região da antiga Alemanha Oriental que, após a reunificação, caracterizou-se como uma bairro humilde e com valores de aluguéis acessíveis. Isto porque a maioria dos prédios encontravam-se em situação bastante precária, já que não tiveram a manutenção adequada durante o governo da RDA.



Nesse contexto, o bairro de origem operária atraiu muitos jovens em início de carreira, artistas e, com o passar dos anos, sua atmosfera se tornou desejada por alemães e imigrantes.

Os prédios foram reformados, muitos com padrões luxuosos. Os aluguéis subiram de valor e o cenário inverteu. Hoje o bairro possui aluguéis altíssimos.



O problema é que muitos moradores antigos do bairro já não conseguem mais pagar os aluguéis (gentrificação) e isso gera muitas críticas e problemas sociais, como o aumento da segregação, entre muitos outros. Há, inclusive, prédios em que os moradores não deixam reformar as fachadas como forma de protesto diante da situação.



Para finalizar, no canal do @Viaje24h tem muito conteúdo legal sobre Berlim e outras cidades da Alemanha. Vou deixar a seguir um vídeo. Se você gostar aproveita para se inscrever =)



E não esqueça que seguro viagem na Europa é obrigatório. Clica aqui para saber valores e como comprar.

Comments


bottom of page