• Cintia Caciatori

O que fazer em Vitória em 2 dias com calma: conheça as principais praias e pontos turísticos

Vitória foi uma grata surpresa, a primeira impressão já foi ótima. A cidade é linda e organizada. Não sei como um destino que tem tanto a oferecer é ainda tão pouco explorado.

Confesso que o Espírito Santo nunca foi prioridade em meus roteiros de viagem. Foi quando surgiu a ideia de fazer uma road trip pelos estados do Sudeste brasileiro que pude enfim conhecer a capital do Espírito Santo.



Vitória é uma capital pequena, com aproximadamente 370 mil habitantes, por isso passa um sentimento de tranquilidade e bem estar. Isso deve explicar porque possui o melhor índice de bem-estar urbano entre as capitais do país e também é considerada uma das melhores cidades para envelhecer.

Ficamos hospedados na praia de Camburi, a principal da cidade. Também é onde estão a maioria das opções de hospedagem. A orla de Camburi é maravilhosa e tem a ciclovia mais funcional e bem feita de todas as cidades que já conheci no Brasil.

Nosso primeiro programa foi caminhar pela orla. Apesar de ser um lugar com a maioria dos dias de sol, o dia amanheceu nublado e com vento. Mesmo assim, saímos para explorar as praias.


Dia 1: nublado, traçamos um roteiro a pé


Saímos do hotel e atravessamos toda a Praia de Camburi. A primeira parada foi no Pier de Iemanjá. É comum encontrar muitas pessoas caminhando e andando de bicicleta. Ao final do pier há uma escultura de Iemanjá, onde também é praticado pescaria por turistas e locais.



Atravessamos a Ponte de Camburí até a Praia do Canto, que dá nome ao bairro também. Caminhamos pela Praça dos Namorados e seguimos até chegar a Praia de Guardería.

Observe que a nossa caminhada seguiu sempre pela orla, mas os bairros e as praias mudam ao longo do trajeto.

Passamos pela Praça dos Desejos e Praça da Ciência até chegar ao Monumento Vitória 360, o letreiro de Vitória. Bem diferente de todos que já vi, chega a ser abstrato, mas observando melhor consegue-se identificar o nome de Vitória. Quero deixar claro que essa foi minha impressão e não entendo nada de arte (risos). É uma obra do artista urbano Ficore.


O que fazer em Vitória em 2 dias com calma: conheça as principais praias e pontos turísticos


Bem pertinho está a Curva da Jurema, famosa por seus inúmeros bares em frente ao mar. Sentamos numa mesa com o pé na areia, foi hora de descansar e tomar uma água de coco para seguir adiante.

Voltamos a caminhar e deixamos a orla das praias de Vitória para conhecer a Praça do Papa. Foram mais 3 km a pé. Encontramos um deck enorme com bancos compridos. Este ponto específico chama-se Enseada do Suá e possui uma linda vista da Baía de Vitória. Aproveitamos para descansar mais um pouco e curtir o visual. Achei bem relaxante e bonito apesar do dia nublado.



O Projeto Tamar e o Espaço Baleia Jubarte também ficam na Praça do Papa, infelizmente estavam fechados nos dias em que visitamos a cidade.


No total foram 6km de caminhada e quase nem sentimos. Como tudo era novidade e fizemos muitas paradas foi bem tranquilo, mas confesso que pegamos um Uber para retornar ao hotel (risos). Veja o mapa de todo o trajeto:



Dia 2: sol lindo, pegamos praia e usamos o carro

O segundo dia em Vitória foi de muito sol e calor. Acordamos e fomos direto à Praia e Camburi em frente ao Hotel. Apesar do calor e sol forte, as praias do Espírito Santa são de águas geladas e pouco cristalinas. Já a areia possui uma coloração alaranjada, mas que em conjunto formam um lindo cenário.





O que fazer em Vitória em 2 dias com calma: conheça as principais praias e pontos turísticos


Depois de algumas horas resolvemos conhecer a Ilha do Boi e suas praias. A Ilha do Boi é um bairro nobre de Vitória ligado ao continente por um aterro. Na chegada existe uma cancela, mas fique ciente que o local é público e todos têm acesso permitido, assim como às suas praias.

O bairro é composto de casas maravilhosas com vistas privilegiadas para o mar. A ilha possui 2 praias: a Praia Grande e a Praia da Direita. Infelizmente não conseguimos achar estacionamento próximo e acabamos desistindo de passar algum tempo nessas duas praias.



A dica é visitar a ilha de Uber ou táxi, pois de carro é praticamente impossível achar uma vaga. A não ser que chegue bem cedinho.

Continuamos a rodar e conseguimos estacionar no Mirante da Ilha do Boi, com uma vista linda da Terceira Ponte, Morro do Moreno e Convento da Penha em Vila Velha. Depois de algumas fotos, seguimos ao centro da cidade. Nossa primeira parada foi a Catedral Metropolitana.



Catedral Metropolitana

Localiza-se na Cidade Alta, um dos bairros mais antigos da cidade. A Catedral foi construída em 1918 no mesmo lugar da antiga igreja do período colonial. O estilo arquitetônico mudou para o neogótico e virou símbolo da cidade de Vitória.

Depois de visitar a Catedral, caminhamos alguns metros e fomos descansar na Praça Costa Ferreira, pois o sol estava fortíssimo e o calor também. Em seguida fomos até o Palácio Anchieta, também na cidade Alta.



Palácio Anchieta

O Palácio é a sede do poder executivo do estado do Espírito Santo e fica bem de frente ao Porto de Vitória. A vista é linda! Infelizmente o Palácio não estava aberto à visitação. Eu fiz um vídeo completo com todos os lugares que descrevi até agora:



Depois de passar por todos esses destinos, já era quase 16h e ainda não tínhamos almoçado. Resolvemos então ir até ao Hortomercado, local muito indicado para experimentar comida capixaba, mas também há outros restaurantes (como sushi por exemplo), cafés, sorveterias e supermercado.

De barriga cheia voltamos ao hotel para descansar. À noite fomos numa região de bares e restaurantes chamada Triângulo das Bermudas.


O que fazer em Vitória em 2 dias com calma: conheça as principais praias e pontos turísticos


Triângulo das Bermudas.

Diferente da Curva da Jurema, que fica na beira da praia e possui muitos bares e restaurantes, o Triângulo das Bermudas fica entre as Ruas Joaquim Lírio e João da Cruz, na Praia do Canto e não é uma região próxima ao mar.

Há uma infinidade de opções com muitas mesas ao ar livre para fazer um happy hour com amigos. A origem do nome se dá pelo fato de muitas pessoas “se perderem” depois de algumas horas bebendo entre os bares, bem como a lenda.

Foi assim que finalizamos nosso tour pela capital do Espírito Santo. No dia seguinte fomos conhecer Vila Velha, mas continuamos hospedados em Vitória, já que as duas cidades são bem próximas.

Eu fiquei hospedada no Hotel Slaviero Essential La Residence Vitória. Veja valores e faça sua reserva. Confere também mais opções de hotel em Vitória e Vila Velha.